Posts Recentes

Blog de Intercâmbio no Exterior / Intercâmbio na Nova Zelândia  / Como é um intercâmbio para estudar e trabalhar na Nova Zelândia?

Como é um intercâmbio para estudar e trabalhar na Nova Zelândia?

Fazer intercâmbio na Nova Zelândia é uma ótima opção! O país, localizado na Oceania, conta com um clima tropical, um dos menores índices de corrupção do mundo, segurança, paisagens exuberantes e muitos esportes radicais.

Em busca de um custo menor, oportunidade de trabalho e qualidade de vida, inúmeras pessoas acabam optando pela Nova Zelândia para realizar uma viagem de estudos e trabalho.

Por isso, neste post vamos esclarecer alguns dos questionamentos mais comuns entre os viajantes. Acompanhe!

É possível trabalhar durante o intercâmbio na Nova Zelândia?

A Nova Zelândia faz parte do seleto conjunto de países que permitem aos estudantes trabalharem enquanto estudam. Essa vantagem, para muitos, é o que viabiliza a viagem.

Além da possibilidade de pagar as despesas do dia a dia, o trabalho também proporciona uma ótima experiência, agregando valor ao currículo.

Veja a seguir o que é preciso para trabalhar enquanto estuda.

Curso de inglês

Para obter a permissão de trabalho, o curso precisa ter no mínimo 14 semanas de duração, com 20 horas de aula por semana. Além disso, a escola precisa ser classificada como nível 1 pela NZQA (New Zealand Qualifications Authority).

Aqueles alunos que optarem por uma escola nível 2, além de não saírem com a permissão de trabalho do Brasil, precisam que o curso dure, pelo menos, 6 meses. É necessário também obter nota 5 no IELTS.

Curso técnico

Para se matricular em um curso técnico é preciso já ter concluído o ensino médio e ter nível intermediário ou avançado de inglês. A nota mínima que deve ser obtida no IELTS é de 5.5, porém, algumas escolas aplicam testes próprios.

Para ter a permissão de trabalho é preciso estar matriculado em cursos com duração de 3 meses a 2 anos, a partir do nível 5. O permitido são 20 horas semanais de trabalho durante as aulas e 40 nas férias.

Graduação

O curso de graduação segue a mesma premissa dos outros, de 20 horas semanais durante o curso e 40 horas nas férias. A diferença é que, nesse caso, o cônjuge tem a permissão de trabalhar integralmente durante todo o período do curso.

Importante: Somente os cursos com duração superior a 8 meses dão direito ao trabalho full time nas férias.

Como é o processo de solicitação de visto?

Para solicitar o visto de estudante é preciso seguir algumas regras do Consulado neozelandês. Veja as principais:

  • passaporte válido por até 3 meses após a data de término do visto;

  • formulário on-line preenchido;

  • pagamento integral do curso;

  • endereço de hospedagem do estudante;

  • seguro viagem;

  • exame médico para quem permanecerá mais que 6 meses;

  • comprovação financeira de NZ$ 1.250 para cada mês.

Como calcular o custo da viagem?

O dólar neozelandês tem um câmbio muito favorável, se comparado aos outros países de língua inglesa, o que contribui para a redução do custo da viagem.

Acompanhe a cotação do momento:

  • libra: 3,80;

  • euro: 3,29;

  • dólar americano: 3,11;

  • dólar australiano: 2,36;

  • dólar canadense: 2,32;

  • dólar neozelandês: 2,17.

É possível se sustentar e ainda guardar um pouco de dinheiro. O salário varia entre NZ$ 12 e 17 por hora, o que representa em torno de NZ$ 300 por semana.

Veja a estimativa de gastos semanais:

  • acomodação: NZ$ 80 a 120;

  • alimentação: NZ$ 60 a 100;

  • transporte: NZ$ 15 a 90;

  • celular: NZ$ 10 a 20.

Por que escolher a Nova Zelândia como destino?

O país é rico em cultura e possui muitas vantagens para quem o escolhe como destino. Confira a seguir:

  • natureza incrível com direito a praias, montanhas, fazendas, sol e neve.

  • possibilidade de conhecer a milenar cultura Maori.

  • praticar muitos esportes radicais, no país que é considerado a Meca deles.

  • oportunidade de viver em um país de 1° mundo com segurança total.

  • aprender sobre a colonização e influência britânica no país.

  • chance de viajar por toda a Nova Zelândia, além de conhecer a Austrália e diversos destinos imperdíveis, como o sudeste asiático.

Apesar da grande distância com o Brasil, do preço elevado das passagens e um fuso horário desfavorável, o país, ainda assim, é um ótimo destino para intercambistas.

Embarque nessa experiência e conheça um povo hospitaleiro e acolhedor! Veja os nossos pacotes de trabalho e estudo e faça um intercâmbio na Nova Zelândia.

Nenhum comentário

Deixe aqui seu comentário: